• Helen Mazarakis

O que será da saúde em 2021?

Há quem esteja esperando que o “novo normal” seja o retorno ao que éramos ou estávamos antes de março de 2020. Para a UXMed, estamos mais para o novo novíssimo do que para o retorno ao normal, especialmente quando falamos de hábitos relacionados à saúde, modelos de assistência e atendimento e expectativas dos pacientes.


Pelo o que temos acompanhado por aqui, o mercado vem caminhando para a adoção de algumas tendências, que devem fazer parte da nossa vida daqui pra frente. Por isso, preparamos uma lista com as principais:


1️⃣ Telessaúde e Telemedicina

Até os mais céticos, que acreditavam que em algumas especialidades não era possível realizar teleatendimento, perceberam que consultas de retorno e orientações puderam ser feitas via plataforma. Os pacientes, inclusive os mais idosos, tidos como os mais resistentes ao uso de novas tecnologias, adotaram o canal como uma saída confortável em tempos de pandemia. Depois dessa temporada digital, acreditamos que, em muito pouco tempo, esse seja um canal obrigatório para todos os profissionais de saúde atenderem seus pacientes com o conforto desejado.


2️⃣ Integração de Dados

Como acreditamos que o maior ativo de um estabelecimento de saúde não é a sua estrutura física e equipamentos, mas sim seus pacientes, a sua maior riqueza está na sua base de dados, que precisa estar protegida e regida pela Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). São esses dados que, quando estruturados e anonimizados, te possibilitarão avaliar tendências e extrair estratégias mais assertivas, em termos de gestão. Nessa pandemia, quem já estava olhando para isso de forma estratégica saiu na frente e garantiu maior tranquilidade na tomada de decisão.


3️⃣ Wearables

As tecnologias vestíveis cresceram 21,2% no segundo trimestre de 2020. O desejo de se monitorar em tempo real, medir batimentos cardíacos, aferir oximetria, pressão arterial, entre tantas outras, passou a ser um desejo. Além dessas soluções, muito comuns em fitbits e smartwatches, aplicativos, pulseiras, anéis e colares também surgiram como propostas “Anti-Covid”. Olhando para esse comportamento e levando em consideração que a acurácia desses equipamentos pode, e deve, avançar clinicamente, não estaria muito longe o momento em que os profissionais precisariam unir dados de seus prontuários com os dados do “teleautomonitoramento” do seu paciente.


4️⃣ Point of Care

Disseminação de tecnologias “Point-of-Care” (POC), que são testes laboratoriais remotos ou testes rápidos, realizados no ponto de atenção, permitindo o teste de doenças ou substâncias específicas de maneira rápida e sem a necessidade de uma estrutura de laboratório de análises clínicas. Essa é uma das maiores apostas de todo o mercado e deve trazer mudanças estruturais ao modelo de assistência que conhecemos hoje.


A pergunta que não quer calar: e o seu negócio em saúde, já está usufruindo de alguma(s) dessa(s) tendência(s)?


Bom, se você ainda não sabe por onde começar ou não tem certeza sobre os rumos que deve tomar neste ano, pode contar com a UXMed para te ajudar! Fale conosco: http://bit.ly/WhatsAppUXMed

SIGA-NOS NAS
REDES SOCIAIS
  • Branca ícone do YouTube
CONTATO

 © 2020 por Uxmed. Desenvolvido com toda atenção e carinho pela 4Tuna.